história
missão
diretoria
conselheiros
comissões
organograma
            e equipe
estatuto
localização
competência
FAQ
ouvidoria
contato

como registrar-se
renovação/2ªvia
reativação de             registro
transferência de             registro
baixa de registro
troca de             categoria
inclusão/licenciatura
            bacharelado
isenção/anuidade

como registrar-se
Autônomo
            Localizado
renovação
            certificado PJ
baixa de registro
reativação
            de registro
responsabilidade
            técnica
alterações
requerimento bônus
lista/academias

informações

boleto/anuidade
prestação/contas
proposta
            orçamentária
extrato
            proposta
            orçamentária

departamento de
            fiscalização
processos
            administrativos
formulários de
            impugnação e
            recurso / prazo
denuncie
ações
municípios
            fiscalizados

DECISÕES
Decisões Judiciais
ELEIÇÕES
legislação
galeria de fotos
galeria de videos
eventos
cursos
licitação
notificações

28/02/2020 13:23
Por: Fonte: IHRSA

A sua academia está protegida das doenças virais?

A Organização Mundial da Saúde (OMS) já declarou como emergência de saúde pública a epidemia do Coronavírus. A doença afeta o sistema respiratório e é transmitida da mesma forma que os resfriados e gripes comuns: contato com secreção, principalmente ao tocar superfícies infectadas e, em seguida, os olhos, boca ou nariz.

Nesse contexto, o ambiente das academias merece atenção redobrada. A transpiração e falta de ar provocada pelos exercícios, a hiperventilação do espaço, assim como uso de duchas, equipamentos e toaletes por várias pessoas, são fatores que podem tornar o seu negócio suscetível à propagação de vírus caso não se tome cuidados especiais.

O que você, gestor, precisa fazer?

É necessário envolver clientes e funcionários em uma iniciativa prolongada de conscientização, além de estar atento à regularidade da limpeza dos espaços. Trabalhar em sinalização para lembrar o público sobre hábitos básicos como a lavar as mãos com frequência e cobrir espirros e tosses está ao alcance de todos. Espalhar informes as viroses da estação – como é o caso do Coronavírus – também é uma questão importante, para que os casos sejam identificados e a possibilidade de contaminação seja reduzida.


Cuidado com os equipamentos

A limpeza sempre foi uma exigência mínima e essencial, mas em tempos como este se torna necessário não só zelar para ela ocorra regularmente, como também trabalhar para que ela seja cada vez mais rigorosa e frequente. Os aparelhos e ambientes são usados por muitos clientes no decorrer dos dias, e ficam expostos à suor e outras secreções. Sendo assim, a rotina de higienização precisa se tornar mais intensa.

Monitorar os espaços

Esta iniciativa precisa se estender até o chão, itens de decoração e móveis, mesas de trabalho, tapetes etc, uma vez que a acumulação de germes representa um risco para todos. Espalhar garrafas de álcool em gel, lenços de papel e latas de lixo para descarte e lugares acessíveis para se lavar as mãos, e garantir que toalhas e itens do gênero não sejam utilizados por mais de uma pessoa são ótimas medidas.


| veja mais | | voltar |

email:
cref11@cref11.org.br

Rua Joaquim Murtinho, 158 - Centro - Campo Grande - MS - 79002-100
Telefax: (67) 3321-1221 | 3321-6645
 developed by