história
missão
diretoria
conselheiros
comissões
organograma
            e equipe
estatuto
localização
competência
FAQ
ouvidoria
contato

como registrar-se
renovação/2ªvia
reativação de             registro
transferência de             registro
baixa de registro
troca de             categoria
inclusão/licenciatura
            bacharelado
isenção/anuidade

como registrar-se
Autônomo
            Localizado
renovação
            certificado PJ
baixa de registro
reativação
            de registro
responsabilidade
            técnica
alterações
requerimento bônus
lista/academias

informações

boleto/anuidade
prestação/contas
proposta
            orçamentária
extrato
            proposta
            orçamentária

departamento de
            fiscalização
processos
            administrativos
formulários de
            impugnação e
            recurso / prazo
denuncie
ações
municípios
            fiscalizados

DECISÕES
Decisões Judiciais
ELEIÇÕES
legislação
galeria de fotos
galeria de videos
eventos
cursos
licitação
notificações

31/07/2020 13:26
Por: Imprensa

Lazer no pedal, com segurança: orientação do Profissional de EF

Lazer no pedal, mas com segurança: a importância do Profissional de Educação Física na prática do esporte

A prática da atividade física traz inúmeros benefícios para o organismo. O ciclismo, um dos esportes mais populares, fortalece o corpo, melhora a saúde e ainda reduz o estresse. Não tem como não gostar de pedalar, não é mesmo? Nesses tempos de pandemia, a demanda pelo esporte aumentou. Porém, é importante não apenas praticar exercícios como também fazê-los de forma mais segura: com a orientação de um Profissional de Educação Física.

O Conselheiro do CREF11/MS (Conselho Regional de Educação Física de MS), Doutor e Profissional de Educação Física, Brunno Elias Ferreira, vem de uma família de ciclistas e conta que pedala desde os 3 anos de idade.

De acordo com Brunno, o Profissional de Educação Física deve acompanhar o ciclista na preparação e no acompanhamento do treino. “O Profissional é capacitado para fazer uma avaliação física, e assim entender as necessidades para a saúde da pessoa. Ele promove o treinamento a partir das condições necessárias”, explica.

Brunno aponta que uma das vantagens do ciclismo é o baixo impacto articular, e por isso, pessoas com problemas de saúde como sobrepeso ou lesões no joelho também podem pedalar. “O ciclismo tende a facilitar a prática de exercício físico”, ressalta.

Têm bicicletas de vários tamanhos, cores e estampas… Porém, é essencial pensar antes de tudo isso, na regulagem e escolha da bike para o biotipo da pessoa, de acordo com estatura, peso e objetivo, como emagrecimento, lazer ou competição.

Quem deseja começar o esporte ou voltar a praticar, precisa da supervisão de um Profissional habilitado para o acompanhamento da atividade física. Nos tempos de pandemia, a realidade não é diferente. “Existem muitas pessoas que ficaram paradas durante os primeiros meses da pandemia, e aí quando voltam a fazer exercício, podem ter riscos articulares, cardiometabólicos, que podem ocorrer pelo início abrupto, mesmo com experiência”, destaca Brunno.


Atualmente, as atividades físicas precisam seguir as medidas de biossegurança. A prática da bike aumentou nesse período, mas o Profissional de Educação Física recomenda precaução: “normalmente, nós pedalamos em grupo, mas hoje o indicado é o ciclista pedalar sozinho ou, em grupo, mantendo uma distância de 10 metros entre cada atleta”.

| veja mais | | voltar |

email:
cref11@cref11.org.br

Rua Joaquim Murtinho, 158 - Centro - Campo Grande - MS - 79002-100
Telefax: (67) 3321-1221 | 3321-6645
 developed by