história
missão
diretoria
conselheiros
comissões
organograma
equipe
estatuto
regimento interno
localização
competência
FAQ
ouvidoria
contato

como registrar-se
renovação/2ªvia
reativação de             registro
transferência de             registro
baixa de registro
troca de             categoria
inclusão/licenciatura
            bacharelado
isenção/anuidade

como registrar-se
Autônomo
            Localizado
renovação
            certificado PJ
baixa de registro
reativação
            de registro
responsabilidade
            técnica
alterações
requerimento bônus
lista/academias

boleto

departamento de
            fiscalização
processos
            administrativos
formulários de
            impugnação e
            recurso / prazo
denuncie
ações
municípios
            fiscalizados

DECISÕES
Decisões Judiciais
ELEIÇÕES
legislação
galeria de fotos
galeria de videos
eventos
cursos
licitação
notificações

02/09/2021 13:56
Por: Comunicativa Assessoria de Imprensa

Como a Segunda Guerra Mundial deu origem à Paralimpíada

Antes da Segunda Guerra Mundial, quando soldados voltavam feridos da guerra, seu destino era desventuroso. Pessoas com lesões na medula espinhal muitas vezes morriam dentro de um ano após sofrerem os danos, sem terem tido a esperança de uma recuperação.

Com o advento da Segunda Guerra Mundial, o mundo viu muitos soldados e civis feridos por bala ou estilhaços de balas. Um médico britânico, o neurologista George Riddoch, defendeu que soldados com lesões ortopédicas ou na espinha deveriam receber tratamento especializado, em unidades especiais criadas só para eles.

Em 1943, Riddoch indicou um experiente neurologista chamado Ludwig Guttmann para chefiar um novo centro nacional para lesões espinhais no Reino Unido, o Hospital Stoke Mandeville, na cidade de Aylesbury, a 100 km de Londres.

Em 1948, Guttmann organizou uma competição para 16 homens e mulheres com algum tipo de lesão. Foram os Jogos Stoke Mandeville para atletas em cadeiras de rodas. E a competição foi organizada para coincidir com a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de 1948 em Londres. Na época, diz Brittain, o que o neurologista estava fazendo era lutar contra um establishment que não estava interessado em deficiência.

Em 1960, os jogos para atletas com deficiência aconteceram junto da Olimpíada de Roma. Mas houve problemas. A vila dos atletas não era totalmente acessível para cadeiras de rodas, e militares tiveram de carregar atletas para cima e para baixo de escadas. À medida que o movimento crescia, a acessibilidade também ia sendo melhorada.

De qualquer forma, aquele havia sido o início oficial da Paralimpíada - que, aliás, se chamava assim como uma referência a "paraplégicos" e porque Guttmann constantemente fazia referência aos Jogos Olímpicos. Em 1976, com a inclusão de outras deficiências, o prefixo "para" passou a simbolizar "paralelos". Hoje, Paralimpíada significa jogos olímpicos paralelos.

Fonte: BBC News Brasil em Londres

| veja mais | | voltar |

email:
cref11@cref11.org.br

Rua Joaquim Murtinho, 158 - Centro - Campo Grande - MS - 79002-100
Telefone: (67) 3027-9100
 developed by