história
missão
diretoria
conselheiros
comissões
organograma
equipe
estatuto
regimento interno
localização
competência
FAQ
ouvidoria
contato

como registrar-se
renovação/2ªvia
reativação de             registro
transferência de             registro
baixa de registro
troca de             categoria
inclusão/licenciatura
            bacharelado
isenção/anuidade

como registrar-se
Autônomo
            Localizado
renovação
            certificado PJ
baixa de registro
reativação
            de registro
responsabilidade
            técnica
alterações
requerimento bônus
lista/academias

boleto

departamento de
            fiscalização
processos
            administrativos
formulários de
            impugnação e
            recurso / prazo
denuncie
ações
municípios
            fiscalizados

Decisões Plenário
Decisões Judiciais
ELEIÇÕES
legislação
galeria de fotos
galeria de videos
eventos
cursos
licitação
notificações

04/04/2022 17:07
Por: Assessoria de Imprensa Comunic.Ativa

Exercícios físicos aumentam eficiência da vacina contra covid

Praticar exercício físico é um forte aliado à eficiência da vacina contra a Covid-19. Isso é o que aponta uma pesquisa das Universidades Federais do Acre (Ufac) e de Urbelândia (UFU) que analisaram a influência das atividades com a vacinação.

Os estudiosos firmaram parceria e publicaram um artigo em inglês baseado em estudos de outras vacinas e questionando testes clínicos contra a Covid-19 que não avaliaram o nível de atividade física dos participantes.

"A gente começou a perceber que as farmacêuticas não estavam levando em consideração esse fator, que influencia muito na eficiência de uma vacina em uma pessoa, que é o exercício físico, o nível dele, ao calcular a eficácia da vacina", explicou o professor do Centro de Ciência e Desporto da Ufac, Miguel Bortolini.

O exercício físico, além de ser bom para a saúde, também pode ser um grande aliado para a saúde mental. A pesquisa do professor e médico só confirmou que pessoas que praticam atividades físicas garantem uma resposta do sistema imune frente à vacinação.

"A pessoa que é selecionada para participar de um estudo, se tiver uma excelente saúde e o exercício físico influencia positivamente nessa excelente saúde, ela, com certeza, vai ter uma eficiência maior. Já temos estudos sobre outras vacinas em que pessoas e animais, que aumenta a eficiência vacinal, se aquele animal ou pessoa se exercitar", acrescentou o estudioso.

O estudo mostrou também que, por outro lado, se o participante do teste for sedentário essa eficácia pode ser reduzida, assim como ocorre em pessoas com obesidade. Segundo o professor, os testes consideram o nível de atividade física dos participantes. Ele destacou também que essa eficiência é válida não apenas para o imunizante contra a Covid-19, mas para todas as vacinas disponíveis para a população.

Fonte: G1 Acre

| veja mais | | voltar |

email:
cref11@cref11.org.br

Rua Joaquim Murtinho, 158 - Centro - Campo Grande - MS - 79002-100
Telefone: (67) 3027-9100
 developed by