história
missão
diretoria
conselheiros
comissões
organograma
equipe
estatuto
regimento interno
localização
competência
FAQ
ouvidoria
contato

como registrar-se
renovação/2ªvia
reativação de             registro
transferência de             registro
baixa de registro
troca de             categoria
inclusão/licenciatura
            bacharelado
isenção/anuidade

como registrar-se
Autônomo
            Localizado
renovação
            certificado PJ
baixa de registro
reativação
            de registro
responsabilidade
            técnica
alterações
requerimento bônus
lista/academias

boleto

departamento de
            fiscalização
processos
            administrativos
formulários de
            impugnação e
            recurso / prazo
denuncie
ações
municípios
            fiscalizados

Decisões Plenário
Decisões Judiciais
ELEIÇÕES
legislação
galeria de fotos
galeria de videos
eventos
cursos
licitação
notificações

29/07/2022 14:12
Por: Comunic.Ativa - Assessoria de imprensa do CREF11/MS

Importância da atividade física após a Covid-19

A chegada da pandemia provocou uma redução muito grande dos níveis de atividade física da população em geral. Por conta dos protocolos sanitários e medidas de restrição da circulação social e de outras dificuldades vivenciadas neste período, muita gente deixou de ser fisicamente ativa, mesmo existindo algumas possibilidades de adaptação das atividades. Algumas pessoas passaram a não cumprir nem mesmo a quantidade mínima de atividade física recomendada pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Também houve aumento do comportamento sedentário, que é o tempo despendido nas posições sentadas, reclinadas e deitadas e em frente à televisão, computadores e celulares. Portanto, o desafio agora é reverter esse cenário, principalmente porque, além de benefícios físicos, mentais e sociais, a prática de atividade física auxilia na recuperação de quem teve a doença e na redução de alguns sintomas persistentes da Covid-19.

Essa inatividade faz com que as pessoas sejam mais expostas a quadros graves de Covid-19, explica o doutor Bruno Gualano, que é pesquisador do Laboratório de Avaliação e Condicionamento em Reumatologia e do Grupo de Pesquisa em Fisiologia Aplicada e Nutrição da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

A Revista Educação Física do Conselho Federal de Educação Física (CONFEF) aponta também outros benefícios para quem está em recuperação: a melhora da independência, resistência cardiorrespiratória, força muscular, equilíbrio, coordenação motora, manutenção do peso ideal, entre outros. Sem falar nos aspectos mental e social, principalmente porque quando uma pessoa é acometida por alguma doença que a debilita acaba gerando um déficit de atenção, baixa produtividade, além de dificuldades na realização de atividades do dia a dia. A atividade física surge como uma estratégia para melhorar a parte motora, mas também promover bem-estar.

Fonte: Ministério da Saúde

| veja mais | | voltar |

email:
cref11@cref11.org.br

Rua Joaquim Murtinho, 158 - Centro - Campo Grande - MS - 79002-100
Telefone: (67) 3027-9100
 developed by