A relação entre a atividade física e a saúde mental tem sido um tópico de grande interesse e pesquisa nos últimos anos. À medida que os transtornos mentais se tornam uma preocupação global de saúde pública, descobertas científicas recentes têm destacado o papel fundamental que a atividade física desempenha no combate a essas condições.

A prática regular de exercícios físicos libera endorfinas, neurotransmissores que contribuem para uma sensação de bem-estar e redução do estresse. Além disso, melhora a qualidade do sono, ajuda no controle do peso e aumenta a autoestima, todos essenciais para uma boa saúde mental.

É importante lembrar de dados divulgados em 2022 pela Organização Mundial de Saúde (OMS). De acordo com o levantamento, quase 1 bilhão de pessoas vivem com transtorno mental, sendo 14% adolescentes. Segundo a pesquisa, depressão e ansiedade aumentaram mais de 25% apenas no primeiro ano da pandemia.

O Brasil está no ranking de mais pessoas com ansiedade e depressão. O número chega a quase 19 milhões. De acordo com o Datafolha, 7% dos brasileiros dizem ter a saúde mental precária ou muito ruim, com taxa de jovens (entre 16 e 24 anos) em 13%; e mulheres, 9%.

A prática regular da atividade física previne doenças como hipertensão, diabetes, obesidade e doenças cardiovasculares, além de beneficiar a manutenção do bem-estar e saúde mental. Os exercícios colaboram na prevenção de sintomas de depressão, ansiedade, autoestima e problemas de autoimagem. “Mexer o corpo” ainda diminui o risco de doenças como Alzheimer e Parkinson.

Os exercícios regulares podem ajudar a controlar os níveis de serotonina e noradrenalina no cérebro. Esses neurotransmissores desempenham um papel crucial no controle do humor e da ansiedade

A prática de atividades físicas, como yoga e meditação, ajuda a reduzir o estresse, promovendo o relaxamento, além de aprimorar a resiliência emocional. Ela também desempenha um papel na prevenção.

É essencial que a sociedade reconheça e promova os benefícios da atividade física como parte integrante de uma abordagem holística para a saúde mental. Não se trata apenas de manter o corpo em forma, mas também de cuidar da mente.

Fonte: Metrópoles

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *