Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região

Mato Grosso do Sul

O câncer de mama é o de maior incidência e mortalidade em mulheres no mundo todo. Existem vários estudos, com embasamento, que mostram a importância do exercício físico na prevenção do câncer de mama.

Uma das primeiras e importantes pesquisas sobre a temática foi publicada em 1999, chamada Nurses Health Studies, e demonstrou a redução de incidência do câncer de mama em praticantes de atividade física em torno de 10-25%, no seguimento de 16 anos de um grupo de mulheres enfermeiras. Diversos estudos foram publicados posteriormente, reproduzindo esses resultados.

Portanto, o exercício físico, comprovadamente, pode ser um grande aliado na prevenção do câncer de mama. Ele provoca alterações na parte hormonal, aumentando o nível de proteínas ligadoras dos hormônios sexuais e reduzindo o nível de estrogênio circulante.

Além disso, age na diminuição da inflamação sistêmica, na melhora do perfil metabólico, dentre outras ações.
A revisão realizada no presente estudo citado acima, ajuda a comprovar a importância do exercício na fase ativa da doença, em que a paciente está passando pelo tratamento.

Os exercícios físicos reduzem a dor, a fadiga, melhoram a capacidade funcional da mulher, auxiliam em uma melhor tolerância ao tratamento do câncer, e reduzem o risco cardiovascular associado à doença e ao tratamento. Mas essa paciente precisa de incentivo pela equipe de saúde que faz seu acompanhamento.

No pós-tratamento do câncer de mama, os exercícios físicos reduzem o risco de recorrência do tumor, aumentam a sobrevida destas pacientes e amenizam os efeitos adversos do tratamento, como a caquexia (estado que envolve perda de peso marcante e perda de massa muscular) conforme já avaliado em alguns estudos.

Fonte: WebTerra

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *