Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região

Mato Grosso do Sul

Estudo revela que a atividade física ajuda a reduzir as dores dos pacientes que receberam diagnóstico de câncer. A equipe formada por cientistas da Sociedade Americana contra o Câncer, dos Estados Unidos, e da Universidade de Melbourne, da Austrália, investigou os benefícios de uma vida mais ativa para o grupo por não haver dados prévios mais claros.

O grupo analisou informações de 51.439 pessoas adultas sem histórico de câncer e de 10.651 pacientes com diagnóstico para a doença. Os cientistas perguntaram aos participantes: como classificariam as dores sentidas em uma escala de zero a 10, qual era a regularidade da prática de exercícios físicos e com qual frequência ingeriram analgésicos e anti-inflamatórios.

A partir das respostas dos participantes, os pesquisadores entenderam que pacientes mais ativos apresentavam uma probabilidade 16% menor de dor moderada a intensa em comparação com os menos ativos.

Os pesquisadores descobriram que, nos participantes sem diagnóstico de câncer, a atividade física estava relacionada aos relatos de dores menos intensas. Confirmaram também o resultado de estudos anteriores que, ao comparar pessoas ativas ou que aderiram à prática de exercícios físicos com regularidade na vida adulta com indivíduos sedentários, indicam que havia menos queixas de dores no primeiro grupo.
Concluíram ainda que o benefício da atividade física para conter as dores pode permanecer depois de um período sem prática de exercícios.

O exercício físico é essencial quando pensamos em uma longevidade saudável por conta de todos os seus benefícios, tais como: redução do estresse, da ansiedade e da depressão; melhora do sono; controle da fome e da saciedade; diminuição da mortalidade; previne e diminui doenças crônicas, como hipertensão, diabetes, colesterol alto, resistência à insulina. Além de aumentar a autonomia do indivíduo, principalmente, na velhice, por ser natural a perda de força, de densidade óssea e de massa magra. O exercício físico consegue reverter esses quadros e devolver a independência e capacidade de realizar as atividades da rotina com eficiência.

Fonte: Correio Braziliense

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *