Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região

Mato Grosso do Sul

A melhora na aptidão física pode reduzir em até 35% o risco de desenvolver o câncer de próstata, segundo um estudo publicado no British Journal of Sports Medicine. A descoberta reforça que a atividade física é importante na prevenção desse câncer, que é responsável por 375 mil mortes por ano no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O objetivo do estudo era entender se a melhora na aptidão cardiorrespiratória poderia influenciar tanto no risco de desenvolver, quanto no de morrer por câncer de próstata.

Para isso, os pesquisadores coletaram informações sobre estilo de vida, percepção de saúde, massa corporal e altura de um banco de dados do Reino Unido. Além disso, eles consultaram os resultados de, pelo menos, dois testes de aptidão cardiorrespiratória, realizados em bicicleta ergométrica.

No total, foram avaliados dados de 181.673 homens, dos quais 57.652 realizaram os exames de aptidão. Durante um período de quase 7 anos, 592 participantes foram diagnosticados com câncer de próstata e 46 morreram da doença.

O que mostram os resultados do estudo?
De acordo com os pesquisadores, o aumento percentual anual na aptidão física foi associado a um risco 2% menor de câncer de próstata, mas não de morte. Também foram contabilizados fatores que poderiam influenciar no desenvolvimento da doença, como idade, peso (IMC) e tabagismo.

Para avaliação dos resultados, a pesquisa dividiu, ainda, os participantes em três grupos: aqueles cuja aptidão física aumentou durante o período do estudo; aqueles que a mantiveram estável, e aqueles que tiveram redução na capacidade física. A medida utilizada para a aptidão é a quantidade (volume) de oxigênio que o corpo utiliza durante exercícios de alta intensidade.

De acordo com o estudo, os participantes que aumentaram em 3% ou mais a aptidão física por ano tinham 35% menos chance de desenvolver câncer de próstata em comparação com aqueles que tiveram a capacidade cardiorrespiratória diminuída.

Fonte: CNN Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *